Embrapa: experimento comprova que iLPF neutraliza emissões dos gases de efeito estufa

Fonte: Jornal Valor Econômico / via Milk Point


Um experimento realizado pela Embrapa Cerrados em Planaltina, no Distrito Federal, mostra que fazendas são capazes de neutralizar todas as suas emissões de gases de efeito estufa (GEE) ao destinar apenas 15% da área para a integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF). Segundo os pesquisadores, a tecnologia consegue compensar todo o carbono emitido pela atividade agropecuária e pode até gerar um ativo ambiental aos produtores.


Cerca de 15 milhões de hectares no Brasil são cultivados no sistema de iLPF. Em 2005, eram 1,9 milhão. O experimento, implantado em 2009, foi conduzido com cultivo de soja, sorgo, braquiária piatã e eucalipto e a criação de gado zebuíno.


Segundo o estudo, uma população de 417 árvores de eucalipto por hectare, plantadas em linhas em apenas 15% da área total da propriedade com sistema iLPF, consegue neutralizar as emissões de metano (CH4) dos animais e de óxido nitroso (N2O), gerado pela pastagem e por urina e fezes do gado. Para tanto, a população animal não deve passar de 1,7 cabeça por hectare.


A compensação também é possível sem o plantio das árvores, mas a área da integração lavoura-pecuária (iLP) precisaria ser quase seis vezes maior (85% da propriedade) e com até três cabeças por hectare.


Mas o pesquisador Kleberson Souza reforça o papel das árvores no armazenamento do carbono. “É difícil obter saldo positivo de carbono caso o componente florestal não seja inserido no sistema de produção agrícola”. No experimento, uma única árvore de eucalipto, com sete anos de idade, foi capaz de acumular, em média, 30,2 kg de carbono por ano. Isso equivale ao sequestro de 110,5 kg de dióxido de carbono por ano da atmosfera a cada árvore inserida no sistema.


Para chegar ao balanço anual de emissão e neutralização de carbono, os pesquisadores fizeram medições dos gases gerados pelo eructação e a flatulência dos bovinos, pelas fezes e urinas dos animais e pelo solo sob pastagem e lavoura de grãos. Depois, mediram o quanto os troncos das árvores e o solo conseguem reter. No sistema iLP, a taxa ficou positiva em 0,86 e no iLPF, em 21,89.


Publicado: 19/02/2020 por COOASAVI

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER!