Vacinação contra a febre aftosa supera meta em Minas

Fonte: FAEMG.


Minas registrou 96,7% de bovinos e bubalinos imunizados contra a febre aftosa neste primeiro semestre de 2020, superando a meta inicial de 95%. A campanha contou com a participação de mais de 350 mil produtores rurais que imunizaram cerca de 23 milhões de animais nos rebanhos mineiros. Os dados são do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), que atua na análise das declarações enviadas pelos pecuaristas.


Para o superintendente técnico do Sistema FAEMG, Altino Rodrigues Neto, o balanço confirma o compromisso dos produtores mineiros com a sanidade de seu rebanho: “Mesmo durante a pandemia, o produtor mineiro cumpre com seu dever mantendo os índices de vacinação contra a febre aftosa em patamares que nos dão segurança”.


Ele lembra que a expectativa do setor é que o Ministério da Agricultura confirme a retirada da vacinação para 2021. Restariam, portanto, apenas mais uma etapa em novembro próximo, e a última, em maio de 2021.


Altino Rodrigues Neto, Superintendente Técnico do Sistema FAEMG:

“Depois de mais de 50 anos de vacinação, vamos realizar nosso grande sonho de tornar o estado de Minas Gerais, e o Brasil, livres de febre aftosa, sem vacinação. Isso nos traz uma expectativa de abertura de mercados mais exigentes e que pagam melhor pelos nossos produtos. A febre aftosa é um parâmetro para avaliar os serviços de defesa sanitária de um país. Aquele país que a erradica, consegue status sanitário diferente do que usa a vacinação”.

Publicado: 14/07/2020 por COOASAVI

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER!