Milho: preços seguem em alta com necessidade compradora e dificuldade logística

A paralisação dos caminhoneiros, que limitou o escoamento do milho na última semana, e a possível necessidade de aquisição nos próximos dias, mantiveram as cotações do cereal em alta, conforme dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

O Indicador ESALQ/BM&FBovespa subiu 3,75% entre 25 de maio e 1º de junho, indo a R$ 45,89/sc de 60 kg na sexta-feira, 1º. No acumulado de maio (entre 30 de abril e 30 de maio), o aumento é ainda mais expressivo, de 15,46%. Além disso, produtores continuam atentos ao impacto negativo do clima seco na produtividade.

Fonte: Cepea - Esalq/USP.  

Publicado: 04/06/2018 por COOASAVI

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER!