Safras & Mercado: plantio de soja alcança 27,5% da área no País

Fonte: Reuters / SNA.


O plantio de soja da safra 2018/19 no Brasil avançou para 27,5% da área até o dia 19 de outubro, e está adiantado na comparação anual graças a trabalhos acelerados principalmente em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná. A informação é da Safras & Mercado.

Segundo a consultoria, a semeadura avançou 9,9% em uma semana e está à frente dos 18,5% de um ano atrás e também dos 17,7% da média para o período.

Maior produtor nacional, Mato Grosso já plantou metade da área prevista, contra 30% na semana imediatamente anterior e 25% tanto na comparação anual quanto com a média.

“Mato Grosso começou antecipadamente, e o pessoal encontrou condições bem favoráveis para o plantio. O pessoal pegou toda essa condição favorável, conseguiu desenvolver bem, principalmente no sudoeste”, afirmou o consultor Evandro Oliveira, da Safras & Mercado, destacando que as atividades de campo no estado já entram em sua terceira semana.

Segundo ele, as chuvas até foram irregulares em Mato Grosso, mas não a ponto de impactar a umidade no solo. “As preocupações que havia não se concretizaram”, disse. O mesmo não se pode dizer sobre o Paraná, o segundo maior produtor nacional de soja.

No estado da região Sul, o plantio avançou 9% na semana, para 50%, acima dos 43% da média histórica. Entretanto, passou a ficar levemente aquém dos 51% de um ano atrás justamente em razão do excesso de chuvas. Oliveira ponderou, contudo, que por ora não há riscos à qualidade da oleaginosa plantada no Paraná, que ainda contribui para puxar a média nacional para cima.

Em Mato Grosso do Sul, a Safras reportou plantio em 35% da área, quase estável na comparação anual, mas superior em relação aos 29% de média. A semeadura também está adiantada em Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Bahia.

A Safras & Mercado prevê uma produção recorde de 121.1 milhões de toneladas de soja na temporada 2018/19 no Brasil, em uma área também histórica de 36.382 milhões de hectares.

Para Oliveira, uma colheita antecipada dependerá das condições climáticas ao longo do desenvolvimento das lavouras. “Não descarto uma colheita antecipada e soja disponível mais cedo do que de costume. Se o clima continuar ajudando, a gente pode ver uma colheita antecipada, sim”, disse.


Publicado: 24/10/2018 por COOASAVI

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER!